hoje o Verão acabou. a ele associam-se exageros e festas, ou seja, acontecimentos de prazer momentâneo. no entanto, este Verão foi muito significativo. o que até aqui se sucedeu está imortalizado. é passado mas não está sepultado. pelo contrário, foi absorvido e persegue-me como uma sombra. há tanto para conquistar, muito debaixo de fogo a travar. o resultado? cinzas compactadas numa caixinha de memórias.