ao início é apenas uma quebra de rotina, e que bem que ela é recebida! depois percebe-se que foi apenas o paradigma que mudou, e a rotina voltou. não são saudades de casa. são saudades de ser pequenino e de não temer vulnerabilidades. regressar a oliveira é precisamente isso. se calhar, eu não sou físico, nem rigoroso nem coisa alguma. apenas quero lá chegar. e vou lá chegar. mas ao menos vou tentar levar o máximo de mim para esse mundo frio e determinístico e insensível.

e o melhor é que em oliveira posso pensar nisto tudo e chegar à mesma conclusão de sempre: enquanto sentimos, estamos num beco sem saída angustiante; depois, olha-se para trás, sorri-se, inocentemente, e agradece-se pela possibilidade de o termos sentido.

a ouvir:

Fiend Without A Face – Fiend Without A Face

Revolver – The Beatles

Wildlife – La Dispute