sempre tomei a realidade como algo único e imutável, um destino a que se regressa. tal como uma base, em que as possibilidades são geradas e independentes entre si. agora, não sei o que é isto onde tenho percepção. tudo flui em silêncio e é a estática que me domina. nada de grandioso, nada de medíocre. talvez seja uma consequência de estar sempre em busca de algo, é tudo passageiro. tudo cinzento sem furor nem ardor. entendo a realidade como uma sucessão de pequenos fragmentos, excertos de vidas. em vez de a tomar como algo externo a que me devo agarrar, tomo-a como o “aqui e agora” em que sou capaz de influenciar e controlar. sou tão deus. mesmo que me esteja a afogar em frustração, sou mesmo deus. provocar a frustração é intensificar o sucesso. não posso olhar para o lado, o caminho é só meu. sou tão deus. e, entretanto, deixo que as folhas continuem a cair…

a ouvir:

Cauldron – Fifty Foot Hose

United States of America – United States of America

The Fool – Warpaint